3 simples passos para vender mais classificando seus clientes

Vou te mostrar como classificar seus clientes de forma simples, para que você consiga facilitar sua vida profissional e vender mais, sem ter que fazer mais esforço por isso.

Vou te contar qual é o segredo dos maiores Vendedores Consultivos para desmistificar o universo do cliente, que muitas vezes parece um pouco nebuloso. A vida do Vendedor não é fácil. Eu já passei por essa situação e sei como você se sente. Por isso eu te digo: esta dica pode facilitar muito a sua vida e te ajudar na organização do seu trabalho. Portanto, me acompanhe neste rápido post até o final. Vou te apresentar o passo-a-passo para você classificar um cliente com maior chance de compra.

Como classificar os clientes e vender mais

Esta Técnica de Venda Consultiva tem início a partir de três variáveis: 1 – Necessidade; 2 – Tempo; 3 – Dinheiro. Quando você trabalha com essas variáveis, fica mais fácil visualizar o cliente que está mais apto a adquirir o seu produto.   Vou explicar cada uma delas e te mostrar o que fazer em cada caso.

1- Necessidade

Organize seu trabalho para que você consiga visualizar todos os clientes que você atende. Dessa forma será mais fácil classificá-los. Comece respondendo as seguintes perguntas:
  • Qual cliente que você está mapeando tem a necessidade mais urgente que o seu produto atende?
  • Qual deles está realmente preocupado em resolver o problema que você pode ajudar?
Para finalizar a primeira etapa, classifique qual ou quais clientes estão mais preocupados e/ou empenhados em resolver o problema da empresa.

2 – Tempo

Esta variável influencia os clientes que sabem que precisam do produto, mas acham que ainda não está na hora de adquiri-lo. Eles precisam dessa solução, mas possuem outras prioridades. Naturalmente, a escolha acaba sendo deixada para alguns meses depois. Ou seja, não há urgência. Quer acelerar o processo? Classifique primeiro os clientes que estão mais aptos para resolver os problemas com o produto ou solução que você esteja oferecendo. O “topo da sua lista” deve conter os clientes que não precisam de tempo para resolver. Ou seja, aqueles que não têm nada interferindo em suas decisões.

3 – Dinheiro

Quando o assunto é orçamento, é comum lidar com três tipos de situações:
  • Aqueles que têm o dinheiro separado (o que não quer dizer que eles não vão pedir desconto ou tentar negociar) e já estão numa categoria mais “elevada”;
  • Os que não têm dinheiro, mas vão tentar consegui-lo de alguma maneira;
  • Clientes que têm o dinheiro separado, mas ainda é insuficiente para arcar com o seu produto.
O ponto chave aqui é:
Procure negociar com os clientes que já tenham o dinheiro para adquirir o seu produto.
Ao colocar as três variáveis trabalhando juntas, você poderá classificar de forma muito mais fácil e clara qual cliente está mais apto a comprar e o que está menos inclinado a realizar a compra. Esse processo te ajuda a manter focado nos clientes mais suscetíveis à venda e otimiza todo o seu trabalho. Como resultado, você irá acelerar as suas vendas e aumentar seu faturamento. Leia também: Descubra como vender sem tentar vender! Afinal, vender bem é mais fácil Alberto Couto

Deixe uma resposta

Fechar Menu